Ponto de partida.

Sentada no sofá a ouvir uma boa música, ponho-me a pensar. Nele, em mim, em nós, em tudo.
Sinto que começo a importar-me menos e não sei se isso é bom ou se é mau. Talvez se possa dizer que é um meio termo. E eu sei que, no fundo, mesmo que não quisesse, era disto que eu precisava.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Ela.