Music, a state of mind #23


Distância - Átoa

"É difícil entender, tens que dar a cara
Será mais forte o que nos une, ou o que nos separa
A sorte é nula, a saudade rara
E neste caso, a distância pagou-se cara

Olhar pra trás, e ver que o tempo passou
Entre o passado e o presente, porque é que tudo mudou?
No fundo acreditava nos planos traçados
Num futuro com duas casas e dois filhos criados
Só que não! Não se realizou
Tu não és o que eras dantes, e o sonho voou
Dizeres que tudo mudou, e está algo diferente
Nada mudou à nossa volta, só mudamos a gente

É difícil entender, tens que dar a cara
Será mais forte o que nos une, ou o que nos separa
A sorte é nula, a saudade rara
E neste caso, a distância pagou-se cara

Não, eu assim não aguento
Serão dezenas de metros mais fortes que o sentimento
Foi um leque de emoções arruinadas
Por conjuntos de ip’s e auto-estradas
Ficamos amigos, sem contacto directo
Amizade pós namoro é um adeus mais discreto
Mas não desisto e parto pra disputa
porque a vitória sorri aos filhos da luta
acreditei, confiei, fiz tudo certo mas no fundo sei que errei
hoje em dia ainda penso voltar a estar contigo
se o futuro não nos traísse, como é que teria sido?

É difícil entender, tens que dar a cara
Será mais forte o que nos une, ou o que nos separa
A sorte é nula, a saudade rara
E neste caso, a distância pagou-se cara"

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Ela.