Não preciso. Mas quero.

"Se sem ti vivo, continuarei a viver - ou a "subviver". 
Não preciso de ti: mas quero-te. Não preciso de ti para respirar: mas o ar contigo é mais leve. Não preciso que estejas aqui: mas quero partilhar contigo o mesmo espaço. Não preciso de ti para sorrir: mas o meu sorriso ganha outra cor. Não preciso de ti para viver: mas os dias contigo são sempre de sol. Não preciso de ti para fazer uma birra: mas contigo as discussões são mais giras. Não preciso de ti para um beijo: mas o sabor do teu é o que me sacia. Não preciso das tuas mãos em mim: mas são essas que me levantam. Não preciso de ti para um abraço: mas o teu é que me protege do mundo. Não preciso de ti para ser eu: mas o nós é o que me fascina.

Tenho uma vida. Tenho os meus dias. Tenho as minhas birras. Tenho os meus sorrisos. Tenho as minhas pessoas. Tenho as minhas coisas e manias. Tenho-me a mim.

É. Não preciso de ti. Mas quero-te.

Tanto e sempre."


de Rita Leston in ' Gosto de ti, e então? '

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Ela.